A quem me leva os meus fantasmas

quinta-feira, novembro 08, 2018 0 Comments A+ a-



O nosso passado será sempre o que mais nos pesa nos ombros, e embora sigamos em frente, ele lembrar-nos-há que há coisas que ficaram por resolver e palavras por dizer.

Há acontecimentos e decisões que preferimos que fiquem bem lá atrás, enterradas no tempo, porém há outras que seguem connosco à espera de serem mudadas, ou quem sabe, remediadas perante o presente. Nem sempre se aplica a regra de que tudo depende de nós; não vivemos sozinhos neste mundo, existem pessoas a cruzar as nossas vidas todos os dias, e cabe-nos a nós dar-lhes a devida importância e valor. Há quem esteja connosco por um determinado tempo, abanando o nosso mundo e levando consigo o melhor de nós, mas, como tudo tem dois lados, há também quem siga connosco com a missão de nos tornar num alguém mais feliz e deixar uma pegada positiva no nosso trilho. Há perdas que não podemos evitar, a morte é um destino de todos nós, a verdade é essa, porém há perdas originárias de atos de egoísmo e orgulho que nos fazem entender mais tarde que de nada valeram, porque a vida é curta, incerta e se temos quem nos faz bem, quem nos protege e que nos faz ver as coisas certas e erradas, porque temos tendência para as afastar? Sejam coisas, pessoas ou momentos temos o direito e o dever de atrair o melhor para nós mesmos e tentar dinamizar os danos colaterais, porque, no fundo, nem tudo o que é bom para nós é o melhor para os outros. É sabido que o tempo cura tudo, mas nem sempre à nossa maneira. Não deixes que o tempo se encarregue de fazer tudo por ti, ele é uma peça do puzzle que é a vida, então, não a percas; se um dia te arrependeres, verás que foi por aquilo que não fizeste.


Chamo-me Sara, tenho 21 anos e uma vida de adulta muito corrida. Nómada a vida inteira, e por isso o meu sonho é deambular pelo mundo. Dizem que tenho jeito para meia dúzia de frases e para contar piadas sem piada. De mim, é o que sei, sejam bem-vindos!

Comentários
0 Comentários