A quem me leva os meus fantasmas

quinta-feira, novembro 08, 2018 0 Comments A+ a-



O nosso passado será sempre o que mais nos pesa nos ombros, e embora sigamos em frente, ele lembrar-nos-há que há coisas que ficaram por resolver e palavras por dizer.

Há acontecimentos e decisões que preferimos que fiquem bem lá atrás, enterradas no tempo, porém há outras que seguem connosco à espera de serem mudadas, ou quem sabe, remediadas perante o presente. Nem sempre se aplica a regra de que tudo depende de nós; não vivemos sozinhos neste mundo, existem pessoas a cruzar as nossas vidas todos os dias, e cabe-nos a nós dar-lhes a devida importância e valor. Há quem esteja connosco por um determinado tempo, abanando o nosso mundo e levando consigo o melhor de nós, mas, como tudo tem dois lados, há também quem siga connosco com a missão de nos tornar num alguém mais feliz e deixar uma pegada positiva no nosso trilho. Há perdas que não podemos evitar, a morte é um destino de todos nós, a verdade é essa, porém há perdas originárias de atos de egoísmo e orgulho que nos fazem entender mais tarde que de nada valeram, porque a vida é curta, incerta e se temos quem nos faz bem, quem nos protege e que nos faz ver as coisas certas e erradas, porque temos tendência para as afastar? Sejam coisas, pessoas ou momentos temos o direito e o dever de atrair o melhor para nós mesmos e tentar dinamizar os danos colaterais, porque, no fundo, nem tudo o que é bom para nós é o melhor para os outros. É sabido que o tempo cura tudo, mas nem sempre à nossa maneira. Não deixes que o tempo se encarregue de fazer tudo por ti, ele é uma peça do puzzle que é a vida, então, não a percas; se um dia te arrependeres, verás que foi por aquilo que não fizeste.


Novembro

terça-feira, novembro 06, 2018 1 Comments A+ a-



Olá e bem vindos ao meu blog!
Hoje escrevo-vos com muita satisfação e de sorriso no rosto. Novembro é um dos meses que mais aprecio, isto porque remonta para o Outono, estação que ansiamos depois de um tórrido verão, e podemos enfim colocar de volta todos os quispos e camisolas de lã no roupeiro e começar a pensar em adquirir cachecóis amarelo-mostarda. É também o mês do meu aniversário, embora ainda não saiba se gosto ou não da ideia de ir envelhecendo, vou tendo cada vez mais saudades das idades anteriores. Novembro é o mês que antecede o Natal, época do ano em que, pessoalmente, o espírito natalício é escasso, no entanto é neste mês que me sinto mais entusiasmada, uma vez que surgem infindáveis luzes de natal, novas decorações e inconscientemente lá estou eu a cantarolar o "let it snow".
Apercebo-me sempre em novembro que está para chegar ao fim mais um ano, e este ano prometi que me dedicava mais ao blog, e embora não tenha tido o tempo e empenho que gostaria de ter tido, eis que fiz algo que há muito tempo ambicionava; passando a explicar, o ELE passou a ter um domínio próprio, em outras palavras o www.escrevelaesta.blogspot.pt deixou de existir, dando lugar ao apenas e maravilhoso www.escrevelaesta.com. Não podia estar mais radiante pois o blog é o meu canto de reflexão, um pouco de mim, e este investimento, embora pequeno, foi um grande passo para o tornar mais exclusivo.

No caso de acederem ao link antigo, serão reencaminhados para o atual.

Ambicionando sempre mais e melhor, espero que no(vem)bro venha com muitas coisas boas e que seja um remate para um ano em grande.
Até breve, um grande beijinho!